Tag Archives: Filé alagoano

Além do Atlântico, Filé Alagoano
   Felipe  Camelo  │     3 de outubro de 2017   │     14:11  │  0

Dando destaque ao que é da terra, a estilista Silvia Ulson, assessorada pela alagoana Ana Brígida Farias voando alto, aterrizam na Paris Fashion Week com ícones da cultura brasileira, o filé alagoano e o labirinto paraibano. Com texto bem escrito, completo e cheio de poesia, reproduzimos na íntegra a matéria enviada por Milena Urbinatti.

Enriquecendo e valorizando a coleção ‘Tropicana’, a modelo alagoana Daphny Costa (Fotos Reproduções)

“Após o sucesso de seu beachwear couture em Miami, a estilista Silvia Ulson, paulistana a frente da marca homônima que carrega as iniciais de seu nome (S|U), foi convidada a apresentar sua nova coleção em Paris, durante uma das semanas de moda mais importantes do mundo, a Paris Fashion Week. A Fashion Presentation acontece nos dias 02 e 03/10, no Hotel Boutique Marignan.

 

Sob o tema Tropicana, SU expõe seu handmade couture na Cidade Luz, seguindo a mesma inspiração tupiniquim. Seu veio está no Nordeste do país, onde o calor das cores e sabores exóticos trazem a pluralidade de elementos que compõem a singularidade dos trópicos em tramas, que se unem, criando um novo olhar para seu trabalho 100% manual. A intenção é apresentar para o mundo uma nova interpretação do que os franceses chamam de genuine.

Em quatro anos de marca, a estilista já se apresentou em quatro semanas internacionais de moda, sendo: New York Fashion Week, em fevereiro de 2016; Swim Miami, em julho de 2016 e 2017; e Paris Haute Couture, em janeiro desse ano; além de um desfile no Brasil em parceria com a Canatiba, uma das maiores indústrias têxteis do pais.

A grande aposta de Silvia Ulson para as próximas temporadas foi explorar ícones da cultura brasileira traduzidos para uma mulher cosmopolita e jet setter, que se encontra nas belezas naturais. Com identidade genuinamente pautada pelo Denim Couture, a coleção Tropicana abre espaço também para outras matérias primas como tecidos planos e efeitos em 3D. Mas os grandes protagonistas da designer dessa vez são o labirinto paraibano e o filé alagoano, ressaltando uma de suas principais características que é a valorização dos trabalhos manuais.

O labirinto é um bordado tradicional do Brasil, produzido no sertão da Paraíba, a partir de tecidos finos, especialmente o linho. O artesanato deriva de uma gama extensa de trançados europeus, trazidos durante a colonização portuguesa. A técnica do labirinto permite a confecção de uma grande diversidade de gravuras, utilizando-se, apenas, do entrelace de fios sobre uma trama têxtil em forma de tela. À margem, os trançados formam meandros e figuras alongadas semelhante às paredes de um labirinto. Já os bordados centrais ilustram, em especial, formas vegetais estilizadas, como folhas, flores, palmas e gavinhas.

O filé é um bordado sobre renda, confeccionado a mão com instrumentos artesanais sob uma técnica de origem européia difundida de geração em geração na região do complexo lagunar Mundaú e Manguaba, do estado de Alagoas.
‘Expor minha visão sobre a moda Brasileira em Paris, com todas as cores, formas e nuances está sendo uma experiência única. O Brasil é uma explosão de cores e formas, de um povo que acolhe e tem muito a mostrar. Vivi uma experiência particular ao conhecer o Labirinto Paraibano. Trazer essas rendas e bordados para a minha arte é um sonho, que realizo junto as rendeiras, que precisam deste reconhecimento’, conta Silvia Ulson.

A cartela de cores vai do azul celeste a tons terrosos em uma fusão entre as cores vivas da flora e da fauna tupiniquins com as nuances nordestinas.

Assim como no seu beachwear, o mix traz fortes referências tropicais em peças com volumes e fendas marcantes e ombros à mostra. Babados e aplicações de paetês, cristais e metalizados trazem o universo da mulher que levou o país para além dos horizontes, a icônica Carmem Miranda”.

Postagem recente, vale acesso a matéria ‘Alagoanidade’ na Moda, Mundo Afora

Tags:, , ,

>Link  

‘Alagoanidade’ na Moda, Mundo Afora
   Felipe  Camelo  │     28 de julho de 2017   │     16:15  │  0

Teve alagoana envolvida no sucesso do desfile “Cor Brasil”, de Silvia Ulson, na Swim Miami, em South Beach, Ana Brígida Farias, na direção executiva.

E quem brilhou na passarela representando a beleza da mulher brasileira foi a loura de “swing sangue bom”, top Renata Kuerten, com filé caeté dando show. Fotos: Wilson Araújo/Reprodução

Swim Miami é 1 das maiores vitrines do segmento no mundo, e a paulistana Silvia Ulson representou a moda praia brasileira pela 2ª X.  A estilista vem marcando presença em badaladas semanas de moda, como New York Fashion Week, Paris Haute Couture.

Nesta edição, coleção totalmente inspirada nas belezas naturais do país e da mulher brasileira, com cores, recortes, curvas… 2º Silvia Ulson, o “Objetivo é retratar esse país alegre, colorido e criativo”.

“As cores passeiam por tons de azul índigo, representando o mar brasileiro, em uma fusão entre as cores vivas da flora e da fauna tupiniquins com destaque para o pink, laranja, verde e dourado, em alusão aos nossos tesouros naturais”, 2º assessoria.

O grande destaque que, literalmente, roubou a cena nesta “Cor Brasil” foi o filé alagoano, colorido, valorizando os trabalhos artesanais, que passam de geração em geração em terras caetés. Além de mix com referências tropicais através de peças com volumes, fendas, as incríveis e únicas modelagens de biquínis, maiôs e ‘bodys’ brasileiros, aplicações de cristais e metais, com releitura da moda praia dos anos 70, numa merecida homenagem a inesquecível e única Carmem Miranda.

Que + brasileiros levem mundo afora tudo o que temos de melhor, da cultura à moda!!!

 

 

Tags:, ,

>Link  

Filé, Muito Além da Trama
   Felipe  Camelo  │     10 de outubro de 2016   │     12:42  │  0

A renda filé é 1 das grandes marcas de Alagoas, é nela, impressos cultura e história. Sua origem é desconhecida, mas, a maneira como é feito, não deixa espaço para dúvida, tem ligação direta com a rede de pesca.

184725_144998042231815_100001648618876_277244_3704670_n

Fotos: Reprodução

Esta incrível tecelagem, no olhar de Fernando Perdigão, ganha novas formas, texturas, padrões… num maravilhoso e encantador trabalho artesanal, que valoriza não apenas a cultura nordestina, mas também a diversidade brasileira. Inclusive, ele foi o 1° a valorizar e dar nova linguagem ao filé, misturando fibras naturais e linhas de seda.

Acompanho o trabalho de Perdigão desde que ela namorava com a franco-brasileira Sandrinha Penicaut, que desenhava os modelos e ele os produzia, transformando e sofisticando o filé caeté.

no-atelie

Casaram e seguiram trabalhando por muitos anos, fazendo sucesso. Se separaram, e ele se afastou da moda, passando a produzir objetos de decoração utilizando materiais naturais num trabalho totalmente autoral. Mas o mercado da moda sempre solicitou sua volta, e assim, Perdigão se rendeu ao seguimento, inovando, criando novas tramas da renda + alagoana, renovando ainda + o filé.

desfile-de-fernando-perdigao-no-trend-house-13

Suas peças encantam e são sempre bem criticadas pela mídia local e nacional. Em 2012, na Alagoas Trend House, lançou 1 coleção pra lá de ousada e criativa. O estilista propôs quebrar o preconceito existente com o ‘não- tecido’ TNT no mundo da moda, apresentando desfile puramente conceitual, em formas de vestidos, chapéus, bolsas… Ah! E sabe o que foi usado ao invés da tela própria pr’o filé? Tela para galinheiro. O que era pra ser só conceito, virou notícia nacional.

felipe-camelo-e1374071932143

Provando que este material é versátil, Fernando Perdigão, com auxílio luxuoso de Manoel Augusto, traz propostas autorais e desejáveis ao criar acessórios únicos, como ‘casaquetos’, mantas, echarpes, lenços, capas, sobreposições …

Repercuto as criações com filé alagoano, que literalmente roubam a cena e ganham aplausos.

9W8A0655  WP_20161003_004 (2) WP_20161003_007 (2) WP_20161003_017 WP_20161005_005 WP_20161005_018 WP_20161003_020

WP_20161003_016 WP_20161003_038

Tags:, , , ,

>Link