Monthly Archives: outubro 2018

“Fragmentos”
   Felipe  Camelo  │     24 de outubro de 2018   │     16:01  │  0

Querido amigo literalmente desde que nasci, foi 1 felicidade ter sido contratado pra registrar este momento ímpar pra Juarez Orestes Gomes de Barros.

Movimento extra na VB Class na noite de ontem, 23, quando o multifacetado artista, lançou e autografou “Anjo-lua-cheia-de-inverno-de-Veneza: fragmentos”, livro de estreia de sua Editora Querida Prudência, que faz 1 apanhado de toda sua trajetória como escritor. Falamos 1 pouco + sobre a obra em postagem do blog.

Vale acesso: Vivendo pra Manter a Arte Viva

Noite literária de luxo, com Mamá Omena organizando tudo nos mínimos detalhes e Martha Nogueira na ambientação.

 

Tags:,

>Link  

Educação + Lixo = Luxo
   Felipe  Camelo  │     23 de outubro de 2018   │     16:32  │  0

Há pouco + de 1 mês, discutimos aqui no blog sobre a importância de descartarmos o nosso lixo de maneira responsável. Claro, não depende só de nós, é preciso fazermos a nossa parte, evitando o uso de sacolas, canudos ou copos que usamos por alguns segundos e levam anos pra se decomporem na natureza, mas a maior parte do trabalho está relacionada a políticas públicas de descarte de todo o resíduo.

Na matéria, também abordamos o projeto Relix, que trouxe temporariamente pra Maceió supercampanha muito bem vinda de conscientização em relação ao nosso lixo e, claro, à sustentabilidade que deve vir de forma inerente quando pensamos no assunto.

Vale acesso: Recusar, Repensar, Reduzir…

Eis que apenas 1 mês depois, retornamos ao assunto, não só porque não poderia ser + atual, mas também porque é 1 problema com o qual precisamos lidar diariamente. Em teoria, todos os lixões do Brasil deveriam ser finalizados em 2014. Este foi o prazo dado pela Política Nacional dos Resíduos Sólidos. Tá na Lei Federal 12.305/2010.

Fotos: Reprodução

Pois estamos aqui, depois de 4 anos do ‘deadline’ e esta expectativa não poderia estar + longe da realidade. Pelo contrário, levantamento da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais aponta que em 2017 o despejo inadequado do lixo apenas aumentou, pelo menos 3% de 1 ano pr’o outro.

Junte isso ao fato de que a produção de lixo também subiu – dá pra cobrir 1 campo e 1/2 de futebol com os 378 kg de lixo produzidos por habitante anualmente. Ou seja, + resíduos despejados em + locais inadequados. Não precisa nem dizer o impacto destes nºs no meio ambiente e na saúde pública.

R$ 3 bilhões é a pequena bagatela gasta por ano com o tratamento de saúde de pessoas que ficaram doentes por causa da contaminação provocada pelos lixões, 2º reportagem do G1.

Pra se ter 1 ideia, das 5.570 cidades brasileiras, quase metade não possui plano efetivo pr’o manejo do lixo. Em matéria que foi ao ar em 8 de maio do ano passado, o Jornal Nacional denunciou problemas em alguns dos estados brasileiros + populosos.

“Na Bahia, o recorde é no número de lixões, o maior do país: são mais de 300 vazadouros em situação irregular. Brasília só tem um lixão: a 20 quilômetros do centro da capital do país, que recebe quase 80% do lixo produzido no Distrito Federal. Em São Paulo, o estado mais populoso e rico do Brasil, a maior parte do lixo vai para o lugar certo: os aterros sanitários. Mas 14 mil toneladas de resíduos sólidos ainda vão para lixões diariamente”, cita a reportagem.

Você deve estar se perguntando: “E Alagoas?”. Pois bem, pelo menos neste quesito podemos ter muito orgulho da nossa terra, já que desde maio deste ano todos os lixões foram encerrados nos 51 municípios do território caeté. Foi o 1º estado do Nordeste a concretizar o feito e o 3º de todo o país.

Se imaginarmos que em 2017, na mesma época, 60% das cidades ainda mantinham lixões em locais inadequados, com 95% dos resíduos produzidos abandonados a céu aberto, é de se louvar o trabalho conjunto do IMA/AL com o Ministério Público Estadual, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos e a Associação dos Municípios Alagoanos, pela preservação do meio ambiente.

Tá bom que não é + do que a obrigação, mas se levarmos em conta que a grande parte do país ainda não se enquadrou na tal Lei de Resíduos Sólidos, então temos sim o que comemorar!!!

Não a toa existem gestores de outros estados que já estão de olho no projeto de erradicação dos lixões aqui de Alagoas. Esta semana, por exemplo, o IMA/AL recebeu a visita de Pedro Aurélio de Carneiro, presidente da Agência Executiva Metropolitana do Maranhão, pra conhecer com + afinco a iniciativa.

Atualmente o Maranhão, estado com 217 municípios, possui apenas 1 aterro sanitário que atende somente a capital São Luís. Entre outras coisas, o presidente falou no encontro sobre a dificuldade de gerenciar 1 território tão grande e expressou o exemplo que estamos dando pr’o resto do país, saindo da estaca 0 e acabando com 100% dos lixões num espaço de 3 anos. “Venho acompanhando há um tempo o trabalho de vocês e garanto que muita gente ainda vai querer vir aqui ver de perto”, afirmou.

Boa administração? Boas intenções? A certeza é que quem ganha é o meio ambiente e, claro, a saúde do alagoano agradece.

Tags:,

>Link  

Vivendo pra Manter a Arte Viva
   Felipe  Camelo  │     22 de outubro de 2018   │     17:41  │  0

Dos sessentistas beatniks, como Allen Ginsberg e Jack Kerouac; passando por alguns dos maiores nomes da literatura mundial e nacional, a exemplo de Oscar Wilde, Pablo Neruda, Ferreia Gullar; com 1 toque da boa e velha poesia alagoana, até mesmo a + marginalizada e recôndita… Estas são algumas das influências que pincelam a trajetória do poeta Juarez Orestes Gomes de Barros.

Com 50 anos de bagagem, e a necessidade de passar toda sua obra adiante, agora a reúne por completo em 1 único volume intitulado “Anjo-Lua-Cheia-do-Inverno-de-Veneza: Fragmentos”. O título é grande e curioso, assim como a edição especial. Mas não é pra menos, afinal, ela tem como mote cobrir, em suas quase 400 páginas, os 6 livros até hoje publicados pelo artista, e dessa forma também, inerentemente, suas memórias, anseios e visões de mundo.

Fotos: FC

 

“Esse título, eu estava em Veneza, e aí soube de uma notícia no Brasil que me deixou meio transtornado. Eu saí sozinho andando pelas ruas e vi 1 barzinho embaixo da ponte de Rialto, e aí sentei e escrevi 1 poema pro Beto Leão [poeta e artista plástico alagoano]”, disse Juarez, “e desse poema (que hoje em dia não é mais pra ele, mas na intuição e na intensão foi pro Beto Leão) tem 1 frase que é ‘anjo lua cheia do inverno de Veneza’. De todas as frases do livro eu achei essa frase lindíssima porque é o nome do parnaso do livro”.

Ele ainda explica o subtítulo “Fragmentos”, que possui 1 significado bem + concreto do que se espera a este ponto. Na verdade, esta escolha referencia seus próprios livros, esquecidos nos armários da vida e desgastados pelo tempo, restando apenas… fragmentos do que já foram. “Muitas frases não consegui mais ler. Tavam amareladas, rasgadas, 50 anos dentro do armário, e aí eu resolvi botar “Anjo-Lua-Cheia[…]: Fragmentos…”, 2º o autor.

Em ordem cronológica, a obra de 1 vida traduzida em livro se inicia através de “amarius”, de 1969, com sua poesia em ‘expressão guaruaba’;  seguida de “Derradeiro Despertar dos Nautas ou Primeira Viagem em Ameus-Adeus”, de 1976, épico em 3 capítulos, sobre a história de um homem que conquista 1 ilha, aos moldes de Jorge de Lima; “Pirilampos”, de 1978, crítica ferrenha a Ditadura Militar instaurada no Brasil, com ecos de “120 Dias de Sodoma”, de Pasolini; “Prantos”, escrito em 1979, no leito de 1 hospital, e apenas publicado em 1994, inspirado em Ferreira Goulart e Pablo Neruda, com narrativas da adolescência à vida adulta; “Autorretraço”, também de 94, citado por Juarez como “importantíssimo”, fruto de anotações entre 1 país e outro; e, por fim, “Silêncio dos Anjos”, de 2015, com linguagem tipicamente nordestina e 1 quê de autobiografia subjetiva.

Claro que a coletânea não estaria completa sem 1 bom acabamento. Juarez, que além de escritor, é músico e artista plástico, não poderia poupar esforços em deixar o livro nos trinques. “Obrigado a essas pessoas que entraram e disseram, ‘vamo fazer’, e fizemos. Gostaria de agradecer ao Werner [Salles, responsável pela diagramação] – brigamos muito mas foram brigas deliciosas – e à gráfica Moura Ramos, em nome de Fernando Lima que teve a graça de traduzir meu livro tão bem”, completou o artista.

 

Outro cuidado dobrado foi tomado com as imagens que revestem todo o exemplar. Desde a capa, às fotografias que acompanham os poemas, assinadas por seu filho Joaquim Prado a partir de obras de Delson Uchôa, numa fusão de saltar os olhos. “Eu amo a pintura do Delson […] Queria fazer um trabalho do Joaquim fotografar os fragmentos do Delson Uchôa. Aproximar a câmera o máximo possível da pintura, pegar os momentos […]”.

 

O resultado deste trabalho minucioso poderá ser visto amanhã, dia 23, na VB Class, na Jatiúca. Será o lançamento oficial de “Anjo-Lua-Cheia-do-Inverno-de-Veneza: Fragmentos”, com direito a sessão de autógrafos. Ambientação de Martha Nogueira, produção de Mamá Omena e DJ Peixe garantindo a música.

É fácil pensar de imediato que com 1 carreira longa como a de Juarez, com tantos livros publicados, tenha sido 1 tarefa fácil lançar + este exemplar. O fato é que a realidade é + dura que a suposição, e a verdade é que o escritor teve 1 longo caminho até trazer “Anjo-Lua” à vida. Sem encontrar editora que ‘comprasse’ a empreitada, o escritor meteu a cara pra criar a sua própria, batizada de “Querida Prudência”.

O escritor não finge nenhuma modéstia e afirma que o próximo passo pra recém-nascida editora é fazer como os Beatles fizeram com seu selo Apple Records, dando espaço a músicos pouco expressivos e até desconhecidos no mercado fonográfico. Neste caso, os planos pr’o futuro são trazer aos holofotes os poetas alagoanos outrora marginalizados.

“Vamos a luta, né? Afinal de contas, vamos a alguns dos ministérios. Não é pra isso que existem? Vamos à iniciativa privada, principalmente. Que a iniciativa privada tem a obrigação de manter a arte viva porque é a cultura de um povo que faz a arte sobreviver. Ou é a arte de um povo que faz a cultura sobreviver. Queiramos do jeito que queiramos, vamos mudar”.

O que esperar de 1 homem que viveu e se doou pela arte durante toda sua vida? Nada + do que continuar entregando o que sempre pregou e difundir a cultura da melhor forma que puder. Afinal, de acordo com o próprio, “Cultura não é aquilo que se sabe, cultura é aquilo que se transmite”.

Tags:,

>Link  

Da Gazeta, aqui, na GazetaWeb
   Felipe  Camelo  │     20 de outubro de 2018   │     10:00  │  0

Atendendo a inúmeros pedidos, resumão, repercutindo as fotos e legendas da coluna, publicadas durante as últimas semanas na Gazeta de Alagoas.

“O homem, o espaço e a paisagem inventada ou estruturas do desejo, um panorama da arquitetura de Alex Barbosa” tem as assinaturas de Cármen Lúcia Dantas & Cíntia Ribeiro. Adoro ambas. Foto: FC

Falta de civilidade, apesar de tanta grana, afinal, pra ter 1 estrela dessa na garagem, é preciso ter muito ‘cacife’, mas educação no trânsito, fica devendo. Deveria voltar pra auto-escola, urgente. Foto: FC

Queridos meus da vida todas, e de Alex Barbosa também, Juares Orestes & Gina Gomes de Barros. Ele, que se prepara pra lançar livro sobre seus 50 anos de poesia e vivências artísticas. Foto: FC

Amigo de Alex Barbosa da vida toda, Marcos Flores e sua elegância pessoal e intransferível. Ele, que atua como estilista e artista plástico, é figura rara no circuito festivo noturno. Foto: FC

Filha amorosa, Andréa Moreira levou sua mãe, Concília Melo, pra votar, deixou-a em casa e voltou ao Iate pra cumprir sua obrigação eleitoral. Eu, aproveitei pra registrá-la. Foto: FC

Família e amigos reunidos na noite de ontem, na Igreja de São Pedro, onde foi celebrada emocionante Missa pelo 7º Dia da partida do dr. Glênio Auto Monteiro Guimarães. Que siga em Paz. Foto: FC

Minha homenagem aos que trabalharam nestas eleições, nas figuras de Eliane de Souza Almeida, Lílian Costa Pereira e Hirabelle Medeiros Lopes, que, há anos é mesária da ‘minha’ sessão. Simpatias. Foto: FC

Linda desde o berço, Gracita Teixeira Barbosa foi perfeita anfitriã no lançamento do livro de seu irmão, Alex. Distribuiu simpatia e aproveitou pra registrar algumas cenas. Delícia de pessoa. Foto: FC

Assim como dona Ana, no lançamento do livro de Alex Teixeira Barbosa, meus queridos Renato & Rosa Canuto. Ela, na mesma tendência ‘rosa floral’… Foto: FC

… de sua elegante mãe, que roubou a cena, como impecável casal, dr. Carlos & dona Felina Mendonça. Foto: FC

Saindo do Iate Clube Pajuçara depois de votar, encontrei dr. José Agnaldo & Verônica Araújo chegando pra cumprir suas obrigações cívicas. Casal exemplo pra muitos. Sou fã. Foto: FC

Multimídia, Gustavo Boroni é o curador da 11ª Mostra Cultural Instituto da Visão, com 23 estilistas, fotógrafos e artistas plásticos. Apresento 2 fotos focando o incrível trabalho de Fernando Perdigão. Foto: FC

E hoje, é João Fábio Brandão quem passa o dia recebendo parabéns por + 1 aniversário. Daqui, os meus. Foto: Chico Brandão – Reprodução

Marcos Paulo & Maria Helena Miranda quando tenham autografado o livro de Alex Barbosa, que produziu esta peça, que a bela arquiteta já levou pra casa exclamando “Maravilhosa, é minha”. Foto: FC

Ontem, Sérgio Feitosa celebrou seu 40 anos com a bela namorada Meilyn Cheng puxando o coro de parabéns. O todo poderoso Celebration feliz da vida pelos 15 anos do badalado rèveillon em 2018. Foto: Thomaz Japiassu – Reprodução

Cristhiane Schmidt & Gustavo Martins oficializam 7 anos de Amor, hoje, devidamente abençoados por Divânia & João Antônio e Maria Anunciada & Pedro Gustavo. Que sejam casados, ainda + felizes. Foto: Gustavo Correia – Reprodução

Tão talentoso quando ousado, Wanderson Medeiros é, sem dúvida, 1 dos que mantém Alagoas na vitrine do mundo, de forma positiva e operante. E apesar da fama, humilde todo, este queridaço meu. Foto: FC

Dalminho Peixoto, e sua neta Maria, puxaram coro de parabéns pra Verinha Gamma, que dividiu a vela no bolo com Rogério Gomes e Cristina Cavalcanti, aniversariantes desta semana. Foto: FC

Simone encontra Ivan Lins” no Pavilhão do Centro Cultural e de Exposições, às 9 da noite do próximo dia 20, com direção de Zélia Duncan. +? No felipecamelo.blogsdagazetaweb.com Foto: Assessoria Nacional – Reprodução

Reconhecido e premiado mundo afora, talentoso Celso Brandão feliz da vida com a incrível repercussão do livro dos 50 anos de trabalho de Alex Barbosa, com fotos suas e de Rogério Maranhão. Foto: FC

Claudinha & Alexandre Albuquerque são daqueles casais que não se largam. No trabalho, no laser, ou onde for, lá estão eles, unidérrimos, por prazer, e não pela obrigação do casamento. São d+++. Foto: FC

Letícia Maranhão e Sofia Arecippo apresentam ‘Maceió em Cores’, às 6 da tarde de hoje, na Galeria da Clínica Pele, no Parque Shopping. “Tributo às belezas de Alagoas e aos médicos da terra”, homenageando dr. Alberto Cardoso. Foto: Acervo Pessoal – Reprodução

O pequeno Enzo ficou em casa, enquanto Ramona Zanon & Maurício Vasconcelos foram prestigiar a prima Carol Vasconcelos, que recebia com o charme de sempre, apresentando novidades. Foto: FC

Querida minha da vida toda, Anna Maria Vieira feliz com sua curadoria da expo ‘Travessias’, que Yara Barbosa Pão abriu na Pinacoteca Ufal. Aqui com ela, meu xará Luiz Felipe Leite, graduando de Design. +, no felipecamelo.blogsdagazetaweb.com Foto: FC

Flagrei Fernando Palmeira entrevistando meu querido Antônio Moura na Rádio Gazeta, ontem. A pauta? O projeto “SMTT + perto de você”, que começa amanhã, das 8 à 1 da tarde, no Sítio São Jorge. Foto: FC

Edgar Antunes celebra aniversário com almoço amanhã, assinado por sua bem amada Jaqueline, que, com os 5 filhos e 3 netos, puxam o coro de parabéns. Agradeço o convite, e desde já, parabéns. Foto: Acervo Pessoal – Reprodução

Coordenadora Geral de Extensão do Cesmac professora Dra. Sandra Zimpel, feliz com o Selo de Responsabilidade Social concedido pela ABMES como “Instituição Socialmente Responsável”. Foto: Sílvia Falcão – Cortesia

Tags:

>Link  

Dupla Atracação, Dupla Visitação
   Felipe  Camelo  │     19 de outubro de 2018   │     10:00  │  0

Vocês já estivera dentro de algum navio oficial da Marinha? Não? Como não?!??!! Agora vocês tem dupla chance!!!

Fiquem sabendo que não é muito raro que a Marinha do Brasil abra oportunidades pra conhecermos por dentro algumas de suas embarcações. Se vocês moram em Maceió e sempre tiveram curiosidade de saber como é o interior destes incríveis navios, ou se apenas quiserem 1 programa diferente pra este fim de semana, pois vocês estão no lugar certo!!! Fazendo as honras, o Capitão de Fragata e dos Portos de Alagoas Haron Jorge Alves Cavalcante.

A seguir, release na íntegra, assinado pela assessoria da Capitania dos Portos de Alagoas.

Foto: Reprodução

“No período de 19 a 22 de outubro estarão atracados no Porto de Maceió a Corveta Caboclo e o Navio-Patrulha Gravataí, e ambos estarão abertos para visitação pública nos dias 20 (sábado) e 21 (domingo) de outubro, das 14h às 17h.

A Corveta Caboclo e o Navio-Patrulha Gravataí são meios subordinados ao Comando do Grupamento de Patrulha Naval do Leste (ComGptPatNavL), Organização Militar situada na cidade de Salvador (BA), área de jurisdição do Comando do 2º Distrito Naval.

A atracação no Porto de Maceió está na programação da missão dos navios, permitindo o recebimento de apoio logístico após a realização de atividades de Patrulha e Adestramento, desenvolvido no período de 15 a 19 de outubro. Tais atividades têm como principais propósitos contribuir para a prevenção e repressão contra delitos transfronteiriços e ambientais no mar territorial da “Amazônia Azul” sob a responsabilidade do Comando do 2° Distrito Naval e elevar o nível de aprestamento dos navios subordinados ao ComGptPatNavL por meio da realização de exercícios operativos.

1. Corveta Caboclo

A Corveta Caboclo (V-19) é o quarto navio a ostentar esse nome na Marinha do Brasil. Foi construída na Holanda e teve sua quilha batida em 8 de outubro de 1953, sendo batizada e lançada ao mar em 26 de agosto de 1954 e incorporada à Marinha do Brasil em 16 de julho de 1955.

Fotos: Reprodução

Informações Pertinentes

a) Missão do Navio
“Realizar operações de socorro e salvamento marítimos, patrulha costeira e outras que lhe forem atribuídas, a fim de contribuir para o cumprimento das tarefas de responsabilidade do Comando do 2º Distrito Naval”.

b) Características Principais:
Comprimento: 55,72 m;
Boca: 9,55 m;
Calado: 3,72 m;
Deslocamento a plena carga: 1.020 ton;
Velocidade máxima mantida: 14 nós; e
Tripulação: 9 Oficiais e 52 Praças.
1. Navio-Patrulha Gravataí

Construído pelo estaleiro PEENE-WERFT, localizado na cidade de Wolgast, Alemanha, o Navio-Patrulha Gravataí foi incorporado à Marinha do Brasil em 17 de fevereiro de 2000. Seu nome faz homenagem a cidade que é cortada pelo rio de mesmo nome, localizado no Rio Grande do Sul, sendo o segundo navio da Marinha do Brasil a ser batizado com este nome.

Informações Pertinentes

a) Missão do Navio
“Realizar ações de Patrulha Naval, Inspeção Naval, Salvaguarda da Vida Humana no Mar e Proteção das Águas Jurisdicionais Brasileiras, a fim de contribuir para o cumprimento das tarefas de responsabilidade do Comando do Segundo Distrito Naval”.
O navio também pode ser empregado em ações de superfície, esclarecimento, piquete, salvamento, destruição de minas e outras tarefas determinadas por Comandos superiores.

b) Características Principais:
Comprimento: 46,50 m;
Boca: 7,50 m;
Calado: 2,40 m;
Deslocamento a plena carga: 220 ton;
Velocidade máxima mantida: 20 nós; e
Tripulação: 5 Oficiais e 22 Praças.

Serviço
Evento: Visitação pública a Corveta Caboclo e o Navio-Patrulha Gravataí
Local: Porto de Maceió,
Data: 20 e 21 de outubro,
Horários: 14h às 17h,
Recomendações: Devido às características e limitações do local (banheiros e bebedouros) e peculiaridades do Navio (como existência de escadas para acesso aos compartimentos), recomendamos que sejam evitadas, na visitação, crianças menores de 5 anos e pessoas com dificuldades de locomoção.”

Tags:

>Link