Destaque Nacional, os Chefs Alagoanos
   Felipe  Camelo  │     29 de outubro de 2018   │     16:57  │  0

Antes de toda a tensão que foi este último fim de semana, estive na última 6ª-feira no Basilico Ristorante Italiano pra superalmoço com a chef Lory Dori.

Dá 1 olhada nas sobremesas!!!

Além de, obviamente, ter aproveitado bastante toda a boa culinária (o paladar agradece), de bônus ainda acabei me inteirando e me aproximando do projeto Enchefs.

Primeiramente, trata-se de 1 reunião nacional de chefs que acontece tanto de maneira isolada, em vários estados, como também em nível nacional de forma + seleta. Pra participar do evento com feras da gastronomia de todo o Brasil, é preciso já ter ganhado o prestigiado Prêmio Dólmã em edições anteriores ou estar indicado pra próxima edição.

O que é este tal de Dólmã? Calma que vamos explicar!!!

Por exemplo, aqui em Alagoas temos desde 2016 o nosso próprio Enchefs que, dentre outras coisas, propõe 1 circuito de palestras com profissionais da área alimentícia no intuito de valorizar a gastronomia local. No entanto, a atração + importante é o Concurso Profissional que escolhe o chef que irá representar Alagoas no Prêmio Dólmã, competindo com feras de todo território tupiniquim.

Mãe Neide, embaixadora do Enchefs 2018 em Alagoas. Foto: Reprodução

O mesmo acontece no resto do Brasil. Por aqui a seleção ocorreu no último dia 23, na Unidade de Gastronomia da Uninassau, e o grande vencedor foi Gutemberg Farias. Maaaas, eis que há outro “porém”, cada estado tem o direito de levar 3 chefs ou cozinheiros pra representá-lo. Sendo assim, ainda falta conhecermos os outros 2.

O 2º será escolhido através de indicações no enchefsbrasil.com.br. Pra poder ser indicado o concorrente tem que ter pelo menos 5 anos de atuação e residência em Alagoas por no mínimo 3 anos.

O 3º representante é selecionado pela comissão da presidência do Enchefs com a ajuda do(a) embaixador(a) do ano em questão, que é ninguém menos que o vencedor da 1ª etapa na edição anterior. Neste caso, a Mãe Neide Oyá D’Oxum.

Assim, os felizardos, além de terem passe livre no Encontro de Chefs do Brasil 2018 que acontecerá em Goiânia entre os dias 4 e 7 de dezembro, também concorrerão ao Prêmio Dólmã, que conta com 2 categorias. A Estadual que premia 1 chef por estado entre os 3 chefs concorrentes e a Categoria Nacional que premia 1 chef Nacional entre 5 chefs.

Agora, voltando lá pr’o início do texto, vocês devem estar se perguntando o que a Lory tem a ver com tudo isso. Bom, tudo!!!

Prato feito com massa italiana ‘Enforca Padre’ e sururu, mesclando as gastronomias italiana e alagoana. Foto: FC

No dia 6 de novembro o Basilico Ristorante Italiano irá promover jantar especial pra levantar fundos pra viagem do vencedor da etapa alagoana Gutemberg Farias. A chef Lory Dori vem apoiando o projeto desde o início e não poderia deixar de ajudar em + esta. Aqui, a ideia também é homenagear 1 dos patrimônios imateriais de Alagoas, o Sururu de Capote, servindo o melhor da gastronomia italiana e alagoana.

Ficou interessado em ajudar ou simplesmente experimentar esta miscelânea de sabores? Então entre em contato com a Coordenadora Estadual Rebeca Suzy pelo 82 99125-9655 ou pelo e-mail: [email protected] e adquira o seu voucher pr’o jantar.

Imagem: Reprodução

+ 1 vez, a gastronomia alagoana respira.

 

Tags:,

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *