2 Superlançamentos
   Felipe  Camelo  │     25 de setembro de 2018   │     16:22  │  0

Duplo movimento no mundo do jornalismo alagoano nesta 3ª-feira, dia 25.

Praticamente no mesmo horário, tivemos 2 superlançamentos. Ambos, claro, de interesse geral, mas que devem aquecer o coração principalmente daqueles que pagam as contas, e ralam muito, transmitindo informação da melhor forma possível. A paixão e a satisfação são gratificantes, mas 1 reconhecimento, de vez em quando, não faz mal.

A 1ª novidade, no Bodega do Sertão, apresentação da 29ª edição do Prêmio Braskem de Jornalismo, + 1 parceria SindJornal/Braskem, cujas inscrições foram abertas esta manhã.

Este ano, os costumeiros prêmios de: Reportagem Especial; Jornalismo Impresso/Texto; Fotojornalismo; Informação Econômica/Política; Informação Cultural/Turística; Informação Esportiva; Reportagem de TV; Reportagem Cinematográfica; Web jornalismo; Radiojornalismo; Assessoria de Imprensa; e Prêmio Jornalista Freitas Neto, pra estudantes.

As boas novas ficam por conta da categoria de Design Gráfico e Diagramação – antes específica pr’o jornal impresso, agora também engloba o webjornalismo.

Eu não pude ficar muito tempo na cerimônia, mas vale o pequeno registro.

Foto: FC

De lá, corri pr’o Ritz Lagoa da Anta, onde o Instituto Arnon de Mello lançou o “Guia Turístico Alagoas – 8 roteiros para conhecer e nunca mais esquecer”.

O livro é 1 verdadeiro mapa “com o melhor da gastronomia de Alagoas, da mais sofisticada à popular; hotéis, pousadas, passeios e mais: cultura, história e economia para desfrutar”. Dessa forma, o guia apresenta em suas 250 páginas, tanto os atrativos turísticos alagoanos + conhecidos e visitados, quanto aqueles pouco alardeados, sem esquecer da tão rica culinária regional.

Foto: Larissa Bastos – Reprodução

Do Litoral Norte ao Sertão, este livro sem igual desbrava o território alagoano de costa a costa. Servindo como 1 prato cheio pra quem pretende conhecer o solo caeté, e talvez até ainda + pra quem acha que já conhece quando na verdade não viu nem a ponta do iceberg.

Os produtores que deram vida à esse supertrabalho jornalístico? O historiador Douglas Apratto, o economista Cícero Péricles, a museóloga Carmen Lúcia Dantas, o geógrafo Alex Nazario, o fotógrafo Ricardo Lêdo e a jornalista Nide Lins, além do coordenador de todo o projeto, Stefani Lins. Claro, com todo apoio do diretor executivo da Organização Arnon de Melo, Luis Amorim, e do presidente do Instituto, Carlos Alberto Mendonça.

No lançamento, idealizadores e membros da OAM. E as fotos…

Fotos: FC

Tags:,

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *