Diversidade Alternativa
   Felipe  Camelo  │     8 de março de 2018   │     16:01  │  0

Gosto musical é algo muito relativo.

Têm gente que gosta de forró, alguns gostam de 1 bom samba, ou até do famigerado sertanejo. O que é indiscutível é que o importante mesmo é ter opções. Se não houver diversidade de gêneros, ficamos condicionados aos mesmos estilos e, além da iminente estagnação cultural, não têm quem aguente ouvir sempre a mesma música.

Dito isto, qualquer 1 pode perceber que Alagoas, como bom estado tropical, possui certa preferência por ritmos dançantes e ‘calientes’.

Ainda assim, você sabia que existe 1 pequena, mas considerável, cena local formada por bandas alternativas? São músicos das + variadas vertentes, daquelas que já não pintam no rádio como antigamente. Do Indie ao pós-punk, passando pelo folk e o shoegaze.

Embora esse cenário musical não seja tão difundido como gostaria (nem tão valorizado) há 1 grande comoção de todos os envolvidos, organizando os próprios shows, gravando em casa, tudo pra levar suas canções a 1 pequeno e engajado público que comparece sempre que possível. 1 dessas iniciativas é o Crooked Tree Fest.

Imagem: Reprodução

Indo pra sua 2º edição, é encabeçado pelo vocalista, guitarrista e compositor Mário Alencar, como forma de promover os artistas do seu independente selo Crooked Tree Records.  No Rex Jazz Bar, a partir das 8 da noite no próximo dia 7, e até o momento com 3 atrações confirmadas: Victor Barros, e as bandas Pormenores e Flowed.

Antes disso já teremos 1 prévia do arsenal da produtora neste sábado no Pub Fiction, também às 8 da noite, quando será dada oportunidade aos lançamentos do selo se apresentarem. 1 deles é o Teófilo, cujo disco de estreia, ”Mais Perto de Mim”, saiu na semana passada. Além dele, no palco, Pc Lamar, Nonsense Lyrics e Pedro Salvador, com discotecagem dos DJs Gabs e Felipe Lemos.

Mário Alencar, músico e fundador do selo Crooked Tree Records. Foto: Acervo Pessoal – Reprodução

Ainda nesta noite, o próprio fundador do selo, integrante da banda Killing Surfers, dessa vez em projeto solo, “Mário The Alencar”, acompanhado dos músicos Alex Moreira (da Jude) e o contrabaixista Leandro. “Executarei músicas do álbum que lancei no ano passado, o ‘Great Diary Things’, outras soltas que compus em português e lancei recentemente. Espero que a prévia dê o gostinho de ‘quero mais’, pois haverá algumas surpresas. Será diferente daquela primeira edição no ano passado, no Quintal Cultural”, disse Alencar.

São festas como essa que demonstram como Alagoas pode ser multifacetada em talentos musicais. Ainda dão ao público local, tão carente destes gêneros diferenciados, 1 oportunidade de conhecer novos grupos e curtir boa música, ao vivo.

Pc Lamar, 1 dos músicos da prévia no Pub Fiction. Foto: Jorge Barboza – Reprodução

O cantor e compositor Pc Lamar não esconde a satisfação, tanto de poder fazer parte do selo, quanto do festival: “Estou me preparando para lançar meu primeiro EP solo, ‘Amanhecer Aurora’, previsto para sair em abril. Vai ser gratificante participar dessa prévia com as canções que estarão no disco. O selo tem feito um trabalho muito importante no cenário independente da cidade. Contribuir com isso é uma alegria.”

Tags:, , ,

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *