Burocracia X Meio Ambiente
   Felipe  Camelo  │     27 de dezembro de 2017   │     13:47  │  0

Vida e preservação do Meio Ambiente sempre foram frequentes pautas tanto no blog como na coluna, e acreditamos que mantê-los não é apenas dever do poder público.

Fotos: FC

Infelizmente a população ainda não é civilizada o suficiente pra acreditar que estes cuidados devem partir dela. Quanto + os órgãos de limpeza atuem, + o povo joga lixo nas ruas, praças, praias… seja sofá, cadeira, geladeira, eletrodomésticos velhos, vasos sanitários… Sendo assim, com esta preocupação que temos, ficamos felizes quando surgiu a 1ª edição do Projeto Nossa Praia.

Fotos: Reprodução

Qual não foi nossa surpresa ao saber que as placas, instaladas pelo Instituto do Meio Ambiente do Estado de Alagoas, estão sendo arrancadas, caracterizando 1 injustificável e infeliz disputa entre 2 órgãos públicos que deviam estar unidos em benefício do objeto principal, que é a defesa do Meio Ambiente.

Foto: Ascom/IMA/Reprodução

Aqui comentário exclusivo pra este blog do diretor-presidente do IMA, Gustavo Ressurreição Lopes, “Nós ficamos felizes em ver que nosso trabalho tem inspirado ações similares por parte da prefeitura, mas lamentamos que nosso projeto que já está no terceiro ano seja visto como competição. Acho que quanto mais sensibilização da população sobre o uso correto das praias melhor para nossa cidade e para Alagoas”.

Numa ação educativa, da Pajuçara a Cruz das Almas, além da Barra de São Miguel, Coruripe e São Miguel dos Milagres, o IMA instalou placas que disponibilizam sacos plásticos pr’o descarte de lixo, na 3ª edição do Projeto Nossa Praia. Ontem, 26, a prefeitura de Maceió, com sua Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Convívio Social, arrancaram e até danificaram o material do projeto com a justificativa “cumprimento da decisão judicial que proíbe a instalação de novos equipamentos sem autorização da prefeitura”.

O projeto vem ganhando repercussão positiva por sua colaboração na diminuição do lixo nas praias e, por consequência, ajudando a melhorar o ambiente marinho. Em nota, o IMA diz que “Repudia a ação retrógrada e sem sentido da prefeitura de Maceió”.

Acredito que numa situação como esta, onde a ação tem o único intuito de educar a população e ajudar a preservar o Meio Ambiente, os órgãos podiam conversar e resolver isso tudo num par de horas.

 

 

Tags:,

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *