Além do Atlântico, Filé Alagoano
   Felipe  Camelo  │     3 de outubro de 2017   │     14:11  │  0

Dando destaque ao que é da terra, a estilista Silvia Ulson, assessorada pela alagoana Ana Brígida Farias voando alto, aterrizam na Paris Fashion Week com ícones da cultura brasileira, o filé alagoano e o labirinto paraibano. Com texto bem escrito, completo e cheio de poesia, reproduzimos na íntegra a matéria enviada por Milena Urbinatti.

Enriquecendo e valorizando a coleção ‘Tropicana’, a modelo alagoana Daphny Costa (Fotos Reproduções)

“Após o sucesso de seu beachwear couture em Miami, a estilista Silvia Ulson, paulistana a frente da marca homônima que carrega as iniciais de seu nome (S|U), foi convidada a apresentar sua nova coleção em Paris, durante uma das semanas de moda mais importantes do mundo, a Paris Fashion Week. A Fashion Presentation acontece nos dias 02 e 03/10, no Hotel Boutique Marignan.

 

Sob o tema Tropicana, SU expõe seu handmade couture na Cidade Luz, seguindo a mesma inspiração tupiniquim. Seu veio está no Nordeste do país, onde o calor das cores e sabores exóticos trazem a pluralidade de elementos que compõem a singularidade dos trópicos em tramas, que se unem, criando um novo olhar para seu trabalho 100% manual. A intenção é apresentar para o mundo uma nova interpretação do que os franceses chamam de genuine.

Em quatro anos de marca, a estilista já se apresentou em quatro semanas internacionais de moda, sendo: New York Fashion Week, em fevereiro de 2016; Swim Miami, em julho de 2016 e 2017; e Paris Haute Couture, em janeiro desse ano; além de um desfile no Brasil em parceria com a Canatiba, uma das maiores indústrias têxteis do pais.

A grande aposta de Silvia Ulson para as próximas temporadas foi explorar ícones da cultura brasileira traduzidos para uma mulher cosmopolita e jet setter, que se encontra nas belezas naturais. Com identidade genuinamente pautada pelo Denim Couture, a coleção Tropicana abre espaço também para outras matérias primas como tecidos planos e efeitos em 3D. Mas os grandes protagonistas da designer dessa vez são o labirinto paraibano e o filé alagoano, ressaltando uma de suas principais características que é a valorização dos trabalhos manuais.

O labirinto é um bordado tradicional do Brasil, produzido no sertão da Paraíba, a partir de tecidos finos, especialmente o linho. O artesanato deriva de uma gama extensa de trançados europeus, trazidos durante a colonização portuguesa. A técnica do labirinto permite a confecção de uma grande diversidade de gravuras, utilizando-se, apenas, do entrelace de fios sobre uma trama têxtil em forma de tela. À margem, os trançados formam meandros e figuras alongadas semelhante às paredes de um labirinto. Já os bordados centrais ilustram, em especial, formas vegetais estilizadas, como folhas, flores, palmas e gavinhas.

O filé é um bordado sobre renda, confeccionado a mão com instrumentos artesanais sob uma técnica de origem européia difundida de geração em geração na região do complexo lagunar Mundaú e Manguaba, do estado de Alagoas.
‘Expor minha visão sobre a moda Brasileira em Paris, com todas as cores, formas e nuances está sendo uma experiência única. O Brasil é uma explosão de cores e formas, de um povo que acolhe e tem muito a mostrar. Vivi uma experiência particular ao conhecer o Labirinto Paraibano. Trazer essas rendas e bordados para a minha arte é um sonho, que realizo junto as rendeiras, que precisam deste reconhecimento’, conta Silvia Ulson.

A cartela de cores vai do azul celeste a tons terrosos em uma fusão entre as cores vivas da flora e da fauna tupiniquins com as nuances nordestinas.

Assim como no seu beachwear, o mix traz fortes referências tropicais em peças com volumes e fendas marcantes e ombros à mostra. Babados e aplicações de paetês, cristais e metalizados trazem o universo da mulher que levou o país para além dos horizontes, a icônica Carmem Miranda”.

Postagem recente, vale acesso a matéria ‘Alagoanidade’ na Moda, Mundo Afora

Tags:, , ,

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *