Inclusão, Geral e Irrestrita
   Felipe  Camelo  │     20 de julho de 2016   │     11:00  │  0

Não é de hoje que a humanidade passa por problemas de inclusão social. O indivíduo que é diferente, de alguma forma, ou que possua alguma limitação não é visto de maneira ampla, por suas conquistas e habilidades, e sim por sua condição.

1 desses desafios é a inclusão para pessoas com surdez. É previsto por lei, garantir nos cursos de formação a educação especial, em seus níveis médio e superior, mas isso é 1 realidade ainda distante. E no mercado de trabalho nem se fala.

Queremos ver + iniciativas, como a que ocorreu na peça “Os Homens do Triângulo Rosa”, onde tinha 1 interprete durante a apresentação. Que isso sirva de exemplo!

Foto: Valdir Rocha

Outra iniciativa que merece destaque é o curso de Libras básico 1 e 2 ofertado pela Secretaria de Educação. Na última 6ª feira, Luciana Tenório, diretora do Centro de Atendimento às Pessoas com Surdez Professora Joelina Alves Cerqueira, esteve na Organização Arnon de Mello pra entrevistas.

As inscrições terão início às 8 da manhã de amanhã, na Centro de Atendimento às Pessoas com Surdez, localizada na Rua Ernesto Gomes Maranhão, ao lado da Escola Estadual Rosalvo Ribeiro e da Feirinha da Jatiúca, em Maceió.

2º Luciana Tenório, “Além de ser reconhecida como umas das línguas oficiais do Brasil, Libras vem ganhando cada vez mais abrangência, sendo ela cada vez mais necessária, inicialmente para que as pessoas possam entender o surdo na sociedade e, consequentemente, incluí-lo no acesso a estes serviços”.

Foto: FC

A idade mínima para participar é 15 anos. Os interessados deverão apresentar os originais e cópias do RG, CPF, comprovante de residência e 1 foto 3×4, no ato da matrícula. Os menores de idade deverão estar acompanhados de representantes legais. Os cursos terão 60h cada, certificados pela Seduc. As aulas terão início na 1ª semana de agosto e vão até dezembro.

Ainda 2º Luciana, “Além destes cursos, o CAS também oferece formação anual específica para 80 professores, com duração de 100h; curso de instrutor para surdos, atualmente atendendo 490 alunos, inclusive com turma exclusiva para profissionais da segurança pública; além de oficinas de Libras, Língua Portuguesa, Matemática, teatro e artesanato, para 140 surdos, visando seu desenvolvimento pleno. Neste caso, é obrigatório que o aluno esteja matriculado em uma escola regular”.

Tags:, , ,

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *