De Sexo Frágil Elas não tem Nada
   Fernando  Lima  │     8 de março de 2016   │     10:00  │  0

Dilma & Fátima Canuto

Com certeza com os ensinamento e o bom exemplo da mãe, Dilma Canuto, a filha, Fátima, hoje presidente da Rede Feminina de Combate ao Câncer, leva adiante o que aprendeu da matriarca (Foto – FC)

Conciliar carreira, família e filhos, com certeza não deve ser 1 tarefa nada fácil. E tudo isso ainda com espaços e oportunidades reduzidos. Hoje, em todo mundo, é o Dia da Mulher, que serve para reforçar que, mesmo depois de tantas batalhas vencidas e objetivos alcançados, ainda há muito o que se conquistar.

2º estudo do Banco Interamericano de Desenvolvimento, o Brasil apresenta 1 dos maiores níveis de disparidade salarial. Apesar de muitas vezes terem a mesma qualificação que seus colegas de trabalho, as mulheres recebem 30% menos.

1 estatística do IBGE revela que 1 terço das mulheres de 16 anos, ou + não, apresentam qualquer rendimento mensal. Fora, é claro, a visível desvantagem da mulher que concorre a 1 vaga de emprego com 1 homem.

Fora isso tudo, ainda enfrentam 1 dos maiores obstáculos a serem superados é a violência domestica que, em pleno século XXI, ainda é 1 dilema vivido, muitas vezes de forma silenciosa, por muitas mulheres mundo afora. 2º dados do site Compromisso e Atitude, no Brasil, 48% das mulheres agredidas declaram que a violência aconteceu em sua própria casa (PNAD/IBGE, 2009).

3 em cada 5 mulheres jovens já sofreram violência em relacionamentos, aponta pesquisa realizada pelo Instituto Avon em parceria com o Data Popular (nov/2014).

56% dos homens admitem que já xingaram, empurraram, agrediram verbalmente, deram tapas, socos, impediram de sair de casa ou obrigaram 1 mulher a fazer sexo.

77% dos relatos de violência acontecem semanal ou diariamente. Em + de 80% dos casos, a violência foi cometida por homens com quem as vítimas têm ou tiveram algum vínculo afetivo: atuais ou ex-companheiros, cônjuges, namorados ou amantes das vítimas.

Pesquisa apoiada pelo site, em parceria com a Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, revela 98% da população brasileira já ouviu falar na Lei Maria da Penha e 70% consideram que a mulher sofre + violência dentro de casa do que em espaços públicos no Brasil.

No quesito saúde, elas ainda tem que lidar com o câncer de mama e o câncer de colo do últero, que mata cada vez + por ano.

Por isso tudo, a partir das 5 da tarde de hoje, no  Espaço Pierre Chalita na Fundação Pierre Chalita (entre a Pajuçara e Jaraguá), Fátima Canuto comanda as + de 100 voluntárias da Rede Feminina de Combate ao Câncer em Alagoas promovendo a festa  ‘Anos Dourados’,  “Destacando o empenho de 12 personalidades parceiras, além de homenagear 51 pessoas, entre patronos e patronesses da Rede”, 2° a presidente.

Com animação garantida por grupos musicais e DJ’s, Fátima vai apresentar 1 ótima novidade: a instalação de 1 loja, dentro da Santa Casa de Misericórdia de Maceió, onde serão comercializados produtos confeccionados pelas artesãs voluntárias.

Daqui, torço pra que o Dia Internacional da Mulher seja celebrado todo dia. Afinal, elas geram vida.

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *