ARTE ‘AL MARE’
   Fernando  Lima  │     21 de setembro de 2015   │     13:33  │  0

Fel04160915

Reprodução

Após 20 anos desde sua ultima edição, o Sebrae e a Prefeitura de Maceió unem-se para resgatar toda a originalidade e beleza do Salão Marítimo de Artes Visuais, o ‘Velas Artes’. Em sua 3ª edição, tem curadoria da arquiteta e coordenadora geral de Qualificação Profissional da Secretaria Municipal do Trabalho, Abastecimento e Economia Solidária, Mirna Porto Maia.

Com relançamento marcado para às 7 da noite do próximo dia 3, na Pajuçara e apresentará as obras produzidas durante 3 dias por artistas caetés, tendo como telas 15 velas de jangadas, 1 dos principais símbolos da capital alagoana.

Surgido no Sebrae há 21 anos, teve 2 únicas edições, em 1994 e em 1995. Ambas foram marcadas pelo sucesso e ineditismo. Esta 3ª, serve para celebrar o aniversário de 200 anos da cidade de Maceió, tendo a identidade cultural como principal inspiração.

O idealizador do projeto,  o saudoso Gustavo Leite, também será homenageado. “É uma grande homenagem ao homem que apesar de ter morrido jovem, contribuiu enormemente para o enriquecimento cultural do Estado e do Município”, afirmou Mirna.

A escolha dos artistas foi baseada em 3 critérios: Participação nas edições anteriores, contribuição individual para o desenvolvimento cultural do município em outras áreas além das artes visuais e conhecimento pessoal sobre o homenageado.

Apoiando o evento, Armazém Uzina e Miracor. A imprensa poderá acompanhar a confecção das velas exclusivamente das 4 às 5 da tarde dos próximos dias 28, 29 e 30, no Armazém Uzina.

b86e76809ee4b0c4920c730406e9cc72

Suel Damasceno (Fotos – Acervo Pessoal)

1

Paulo Caldas

SUEL DAMASCENO

O Artista Visual  já se destacava entre os de sua geração, pela capacidade de projetar sua obra em grandes dimensões públicas. Querida dos arquitetos e cenógrafos, a obra de Suel Damasceno entra na paisagem e nas passagens. Tem se revelado 1 dos + conhecidos nomes das artes do Estado é também 1 ativista cultural dos + respeitados.

DALTON COSTA

Artista visual reconhecido nacionalmente e sócio da Galeria Karandash, Dalton Costa elaborou projetos culturais com a participação de mestres populares. Ele tem estimulado e contribuído enormemente para o respeito e crescimento de artesãos. Sua obra por si só fala da cultura alagoana, e esteve presente nas 2 edições anteriores. Seus projetos no sertão, tem sido alvo das melhores críticas, incluindo o Museu Flutuante do São Francisco. Tem obra no Corredor Vera Arruda.

 

PAULO CALDAS

Artista visual e poeta, Paulo Caldas tem a vida dedicada às artes. Foi coordenador do setor de Artes Plásticas da Secretaria de Estado da Cultura e também do SESC. Criou o projeto Pinte Sesc Alagoas, hoje no SESC Nacional. Em sua obra, o surrealismo nordestino faz sucesso e já foi mostrada em exposições individuais e coletivas em vários Estados. Ativista cultural dos + participativos, esteve nas 2 edições do Velas Artes e trabalhou com Gustavo Leite em muitas ocasiões.

SALLES TENÓRIO

Artista Visual e professor de Artes, pintando e ensinando desenho e pintura, tem sua vida dedicada ao ofício. Criou 1 das 1ªs escolas de pintura de Maceió. Ativista Cultural, tem trabalhos em galerias, espaços públicos e residências. Gustavo Leite o considerava 1 grande nome das artes alagoanas, tanto que participou das 2 edições do Velas Artes.

1 (1)

Maria Amélia Vieira

MARIA AMÉLIA VIEIRA

Artista visual, galerista, designer, consultora na área de artesanato e sócia na Galeria Karandash, Maria Amélia Vieira tem trabalhos nas maiores galerias nacionais e internacionais. Seu trabalho de pesquisa vem valorizando e estimulando mestres populares de Alagoas, em especial do Sertão. Orgulho alagoano, cria projetos, estimula a criatividade e divulga artistas e artesãos. Seu trabalho com o marido Dalton nas comunidades sertanejas é 1 verdadeiro resgate a arte popular. Amiga e companheira de trabalho de Gustavo Leite, também participou das 2 edições anteriores do Velas Artes. Tem obra no Corredor Vera Arruda.

Cenógrafo, poeta, músico, ator e artista visual, Beto Leão foi ainda secretário de Estado da Cultura. Além de suas cenografias para as maiores Redes de TV nacionais e para o cinema, trabalhou com o cineasta Cacá Diegues em quase todos os filmes, como ator e cenógrafo. Tem poemas publicados e musicados. O amigo pessoal de Gustavo Leite foi o nome escolhido para a individual que inaugurou a primeira galeria de artes de Maceió.

Beto Leão

Arquiteta, designer e artista visual .Tem sido um nome reconhecido nacional e internacionalmente. Suas obras de forte identidade, tem raízes alagoanas e a universalidade . Foi vice presidente da Fundação Theatro Deodoro. Um orgulho para todos nos . Muito adorada por Gustavo Leite.

Ana Maia

1 (4)

Lula Nogueira

BETO LEÃO

Cenógrafo, poeta, músico, ator e artista visual, Beto Leão foi ainda secretário de Estado da Cultura. Além de suas cenografias para as maiores Redes de TV nacionais e para o cinema, trabalhou com o cineasta Cacá Diegues em quase todos os filmes, como ator e cenógrafo. Tem poemas publicados e musicados. O amigo pessoal de Gustavo Leite foi o nome escolhido para a individual que inaugurou a 1ª galeria de artes de Maceió.

ANA MAIA 

Arquiteta, designer e artista visual, Ana Maia tem sido 1 nome reconhecido nacional e internacionalmente. Suas obras de forte identidade, tem raízes alagoanas e a universalidade.

ROGÉRIO SARMENTO

Artista visual, designer e fotógrafo, Rogério Sarmento destaca-se na paisagem da cidade em monumentais esculturas, que falam da nossa cultura. Sua obra em lugares públicos fala por si mesma. Seu espírito voltado para as artes e a dimensão de sua contribuição pública no contexto cultural fazem dele destaque.

LULA NOGUEIRA

Artista Visual que desde sempre destacou- se como 1 grande pintor Naïf, tem em sua obra a cultura e os costumes da cidade . Considerado 1 cronista do cotidiano, por sua visão aguçada tem muitos trabalhos em galerias de outros estados e em espaços públicos. Ativista cultural, participou das 2 edições anteriores do Velas Artes.

BETO NORMANDE

Arquiteto, cenógrafo e artista visual, Beto Normande tem obras expostas em lugares públicos e fez individuais e coletivas como artista visual. Participou e participa ativamente dos movimentos culturais da cidade, e das 2 edições do Velas Artes.

Arquiteto, paisagista, artista visual, Alex Barbosa tem obras reconhecidas, como o Memorial a República e a Serra da Barriga, dentre outras obras. Agitador cultural, fez individuais em Alagoas e em outros Estados. Trabalhou junto com Gustavo Leite em muitos momentos.

Alex Barbosa

ALEX BARBOSA

Arquiteto, paisagista, artista visual, Alex Barbosa tem obras reconhecidas, como o Memorial a República e a Serra da Barriga… Agitador cultural, fez individuais em Alagoas e em outros Estados.

BARBARA LESSA

Artista visual e escultora de destaque, tem sua obra em espaços públicos e particulares da cidade e fora dela também. Com obra no Corredor Vera Arruda, expõe também nas grandes galerias nacionais e participou de 1 das edições do Velas Artes. Barbara é 1 ativista cultural sempre participativa. E a qualidade de seus trabalhos impressiona.

EDUARDO XAVIER

O artista visual, músico e professor Eduardo Xavier participou das 2 edições do Velas Artes. Sua pintura teve o apogeu nos anos 80/90. Depois Eduardo tomou o rumo da música.
Hoje é professor da Ufal e coordenador do ETA.

Fel01050114

Juarez Orestes Gomes de Barros (Foto – FC)

JUAREZ ORESTES GOMES DE BARROS

Juarez Orestes Gomes de Barros é artista visual, poeta, empresário e idealizador da 1ª Galeria de Artes de Alagoas, a Alternativa, nos anos 70. Com a vida dedicada as artes e a cultura, já foi por 2 X Presidente da Fundação Teatro Deodoro, sendo responsável pela restauração do mesmo, e a construção do Anexo Cultural. Preservando e estimulando a conservação de obras e monumentos.
Como poeta, tem 4 livros publicados.

Tânia Pedrosa (Foto -FC)

Tânia Pedrosa (Foto -FC)

TÂNIA PEDROSA

Artista visual, intelectual, artesã de moda, empresária, escritora, colecionadora…
Descrever a importância de Tânia na vida cultural de Maceió parece desnecessário. Ela é a própria vida cultural. Amiga desde sempre dos maiores nomes da cultura nacional e internacional, conviveu com Ledo Ivo, Aurélio Buarque, Burle Marx…
Começou 1 coleção de arte popular das + ricas, e doou para o Patrimônio Público, hoje, no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (o IPHAN, em Jaraguá).

Já escreveu livros sobre arte e cultura publicados em várias reedições. Sua pintura Naïf tem recebido medalhas e prêmios, inclusive internacionais. Destaque das grandes galerias do mundo, retrata costumes populares numa técnica rica e coloridíssima.

 

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *