MUNDO ANIMAL
   Felipe  Camelo  │     3 de agosto de 2015   │     12:29  │  3

IMG_9417

Fotos – FC

A presença de animais soltos pelas ruas de Maceió tem sido cada X + frequentes nos últimos tempos. São cachorros, gatos, bois e, principalmente, cavalos, que circulam em vias bastante movimentadas, causando riscos a sua própria segurança e a de pedestres e motoristas, que precisam redobrar a atenção quando esses animais se aproximam das estradas, para evitar acidentes, o que quase sempre acaba acontecendo.

Domingão de sol em pleno ‘inverno’, indo fotografar o Panela de Chef, feira gastronômica ao ar livre, na Pajuçara, flagrei 1 cavalo bem mal-tratado, andando no meio da pista, com 1 corda amarrada no pescoço, em frente ao Parque Shopping, em Cruz das Almas.

E como não vi ninguém tentar tirar o animal dali, parei o carro, atravessei entre carros, motos e tudo +,  e consegui pegar a corda.

Mesmo com total falta de prática, levei o bicho até o outro lado da pista, e enquanto eu tentava colocá-lo na calçada e amarrá-lo num poste, apareceu 1 rapaz de uns 20 e poucos anos, e disse que iria me ajudar. Pegou a corda e foi levando o cavalo até 1 espécie de pátio, ao lado de 1 estande desativado de 1 construtora. Bem ao lado, 1 canteiro de obras. Isso tudo em frente ao centro de compras. Enquanto ele dava 1 nó na corda, me disse que, com a família, cria cavalos de raça.

Quando se virou, vi que usava 1 camiseta onde estava escrito “Just do it”. Pura simbologia.

Cavalo preso, atravessei a pista e quando entrei no meu carro, percebi que havia deixado no banco do carona minha bolsa com carteira, documentos, câmera, celular, chaves… e o incrível, o motor ligado.

E esta ‘operação’ durou pelo menos uns 15 minutos.

Ainda bem que não passou nenhum bandido por ali, senão, teria levado tudo fácil, fácil.

Mas enfim, fizemos o melhor, e fui trabalhar.

Agora de manhã, quase 24 horas depois, passando por lá, vi que o coitado continuava amarrado como deixamos, e claro, sem comer nada ou beber. Se ontem, já estava aos padarecos, hoje então, deve estar ainda + frágil, desnutrido, subnutrido.

Como pode alguém que cria 1 animal, principalmente para explorá-lo como ‘mão de obra escrava’, não saiu para procurá-lo e resgatá-lo?!?!?!?!?!????

Socorro, que mundo de meu Deus…

Até 1/2 dia e 1/2, tentando contactar órgãos públicos responsáveis por essa área, mas não obtemos sucesso. Ninguém atendeu. Apesar de não terem sido poucos os números discados.

IMG_9420 IMG_9422 IMG_9423 IMG_9425 IMG_9427 IMG_9429 IMG_9680

>Link  

COMENTÁRIOS
3

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Neto

    É realmente um absurdo uma capital de estado não ter um serviço de busca e captura de animais soltos na cidade. Pobre Maceió….

    Reply
  2. Arthur Paes

    Boa tarde a todos,

    Fico muito feliz com a divulgação desse fato.
    São quase 3 horas da tarde do dia seguinte e o cavalo ainda está no mesmo lugar (outra pessoa só o colocou na sombra, exatamente atrás do stande de venda)
    Se alguém tiver algum contato com algum órgão público que possa socorrer o cavalo, seria de grande valia…
    Sou o rapaz da camisa “just do it”, e eu sei, Felipe Camelo, que “um dia seremos maioria”.
    Parabéns pela atitude, um abraço.

    Reply
  3. Cidadão

    Quem é de direito fiscalizar e retirar esses animais da rua é o CCZ. Porém, de tudo naquele órgão. Antes se tinha um caminhão para recolher, hoje não se sabe o que tem. O CCZ poderia fazer um trabalho exemplar mas a secretaria a qual é vinculado, Saúde, não dá a mínima atenção, quanto mais condição de exercer dignamente o nome que leva, Controle.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *