Literalmente, o Melhor Amigo
   Felipe  Camelo  │     5 de abril de 2015   │     10:00  │  0

pet-terapia_1400087936

Reprodução

Depois dos filhos crescidos, casados ou morando fora; muitos idosos sentem solidão, além de falta de dar e receber afeto. Por isso, alguns recorrem a companhia de animais de estimação, que além de suprir a carência, ajudam a melhorar a qualidade de vida, fazendo com que se sintam úteis, necessários e se mantêm ativos, preservando a saúde física e mental.

2º a psicóloga especialista em comportamento animal, Kátia Regina Aiello, “Por meio da convivência com animais, os idosos conseguem colocar seus sentimentos para fora”

Recentemente, estudos feitos por pesquisadores do Waltham, principal autoridade científica em nutrição e bem-estar animal, da Universidade de Montana e da Universidade Estadual de Ohio, ambas nos Estados Unidos da América, comprovaram a eficácia desse vínculo que se estabelece com animal para a saúde do Idoso.

Idosos que têm animais de estimação, independente da raça ou espécie, costumam adoecer menos e têm menos depressão. Em novas soluções para velhos problemas, como já descritos, solidão, depressão podem ser incluidas ‘prescrições de adoção’ para afetados pela dor ou isolamento, adoções experimentais de animais de abrigos e também orientação sobre espécies e raça que atendam suas necessidades. Ajuda financeira, entrega domiciliar de comida para os animais e programas para ajudar a tomar conta ou realocar os pets, foram alguns dos aspectos abordados pelos estudos.SONY DSC SONY DSC

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *