Arte Navegante
   Felipe  Camelo  │     21 de março de 2015   │     10:00  │  0

Foto - FC

Queridos meus da vida toda, Dalton Costa & Maria Amélia Vieira, em 1 foto de meu acervo pessoal

Desde 1985, o casal de artistas plásticos Dalton Costa & Maria Amélia Vieira comandam a Galeria Karandash, aqui em Maceió, hoje com rico acervo de umas 2000 obras de artistas populares. E agora em março, seguem com 1 projeto unusitado, inédito, ousado, corajoso… o barco museu da Coleção Karandash de Arte Popular e Contemporânea, com ‘O Museu no Balanço das Águas’. Claro que a galeria na ladeira dos Martírios, bem atrás da igreja homônima vale visita.

“Começamos com 1 barco alugado, depois compramos 1 embarcação e temos feito trabalhos bem interessantes nos povoados de Entremontes, Piranhas, Ilha do Ferro e Pão de Açúcar”, explica Maria Amélia.

O projeto, criado em 2008, volta à ativa com o “Ampliando Saberes – Multiplicando as Práticas dos Mestres Ribeirinhos”. Na programação, oficinas de bordado e esculturas em madeira que ocorrerão até junho, no povoado Ilha do Ferro, município de Pão de Açúcar, e no povoado Entremontes, em Piranhas. As aulas são direcionadas aos jovens estudantes dos 2 povoados e comunidades vizinhas.

Ainda nos trabalhos de pré-produção, o casal arregaça as mangas, recomeçando visitas a essas comunidades localizadas às margens do rio São Francisco. Outro projeto ocorrerá no mesmo período, que é o “Encontro de Mestres”, que reúne 10 artesãos da região da bacia do São Francisco em Alagoas. Eles exporão trabalhos no ateliê Boca do Vento e no barco museu, realizando, também, oficinas destinadas à juventude.

“Munidos de ferramentas rudimentares e artesanais. eles criam peças de mobiliário e esculturas inventivas de extremo bom gosto”, 2º Maria Amélia, citando outros expoentes da arte popular pãodeaçucarense. “Ali, despontam nomes importantes como Aberaldo, Vieira, Petrônio, Valmir, Vandinho e muitos outros. O desejo de criar foi herdado dos pais e avós. Cada um desses artesãos conheceu desde menino o ofício de cortar e esculpir a madeira, enquanto brincavam nas oficinas de barcos da região.”

Em Pão de Açúcar, participarão do projeto “Ampliando Saberes”, os mestres instrutores da madeira Valmir, Aberaldo, Petrônio, Antônio Sandes, Zé de Tertulina e Evânio, e as mestras instrutoras do bordado “boa noite” Rejânea e Evânea. Em Entremontes/Piranhas, outras mestras passarão os ensinamentos do bordado “redendê”.

O “Encontro de Mestres” reunirá os artesãos Valmir, Toinho. Petrônio, Antônio Sandes, Aberaldo, Vandinho, Zé de Tertulina, Clemilton (este do povoado Mato da Onça), Jasson (da zona rural de Belo Monte) e Chico Cigano (de Batalha).

1

Fotos – Dalton Costa

ABERALDOANTONIO SANDES CHICO CIGANO- BATALHA CLEMILTON- MATO DA ON+çA - AL JOSE DE TERTULINA PETRONIO PETRONIO2 VANDINHOAMBIENTE DO ENCONTRO

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *